Energia Nuclear: O vilão que virou herói

12/11/2014 14:28

 

O vilão que virou herói

O cientista britânico James Lovelock, professor da Universidade de Oxford, é considerado o pai do movimento ambientalista por ter criado a Hipótese Gaia, teoria que inspirou milhares de ecologistas e cientistas na década de 1970 com a ideia de que a Terra é um organismo vivo. Em seu último livro, A Vingança de Gaia, esse senhor de 87 anos defende abertamente a expansão da energia nuclear para evitar que o impacto do aquecimento global seja ainda mais devastador. Lovelock diz que, enquanto muitas pessoas continuavam amedrontadas diante das centrais atômicas, o aumento da emissão de dióxido de carbono na atmosfera teve um efeito muito pior, colocando o planeta agora à beira de uma catástrofe climática.

Passamos os últimos dois séculos queimando combustíveis fósseis (carvão, petróleo, gas natural e seus derivados) para gerar energia.

Acontece que há pelo menos três décadas os cientistas sabem que os gases liberados por essa queima, como o dióxido de carbono, estão mudando o clima no planeta. Para muitos ambientalistas e climatologistas, já passou da hora de quebrar esse ciclo de queima de combustíveis fósseis.

 

Leia também:  fontes alternativas de energia